Arquivo mensal: julho 2014

Mulher

De desejos inconscientes

Nasce o furor constante

Sob uma máscara bem produzida

Habita a beleza sentimental

Dela que apenas busca 

Um sensação real em demasia

 

Apaixonada pelo momento

O que vem em frente pouco importa

Já que a incerteza move seu coração.

Mas sua incerteza não é tola

Porque a qualidade do seu espírito transforma.

 

Quando dona de si

Tende a dominar os outros

E por isso está sempre em lágrimas.

Não por ego,

Mas sim por amor imenso.

Sempre tem a porta aberta para mais um

 

Subestimadas por parte da sociedade,

Tem grande influência no cotidiano

Onde guerras podem ser começadas

Ou paradas por elas.

 

As mulheres são espetáculos da vida

E os homens são os meros expectadores.

Construção de um Eu

Sou um iceberg em um mar gelado
Que espera por uma nova mudança climática.
Sou aquele que vê tudo com a mão no queixo.
Sou o indiferente que não sabe se insinuar,
Porque sempre quero estar com a sinceridade.

Esta que sempre é vendida por aquele que dá mais,
porém, felizmente, ninguém conhece minha moeda
Já que minhas palavras não tem preço,
E clara é minha ata

Nunca vou vender um pedaço de mim à ninguém,
Nem àqueles que gosto
Porque eu sou apenas de mim…
Mas nem a mim eu quero.

Já tentei fugir para as mais longínquas montanhas
Onde apenas o vento bate,
Mas fui expulso de lá por minha necessidade humana
Que ainda não aprendi a lidar.