Desassossegado

Penso em fugir de casa
Deixar para trás quem não entende nada
Sobre a vida desregrada.
Existe mais que aquilo que a TV passa.
Viver só de migalhas
Não vai me levar à nada.
Permaneço com fome,
Mas não quebro minhas asas.

Sei que tenho pouco ou quase nada
E na jornada não haverá quem comigo joga,
Mas deixo em voga sempre aqueles que por mim olham.
E lembro-lhes: eu não sou de ninguém
Então nem adianta me amarrar com bens.

O que tenho dentro aflora,
E o que vem de fora
Não muda minha aurora.
Permaneço o que sou,
E de meu jardim muitas flores brotam.
Exalarei perfume porque também necessito de amor,
Mas será que sou merecedor?

Não guardo ódio ou rancor seja de quem for
Mantenho minha sina de amar seja quem for.
Porém ainda assim sou um pecador,
Por pensar em abandonar a quem de mim cuidou.
Não acredito em pecado,
Mas foi assim que o plebiscito terminou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s